Levadas, uma história a contar

Esta foi uma atividade que teve lugar no passado dia 15 de junho, no âmbito do projeto Eco Escolas e que foi promovida pelos serviços de Educação Ambiental da Secretaria Regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas.

De uma forma mais dinâmica, os alunos dos 1.º e 2.º ano de escolaridade, puderam aceder a informação relativa às nossas levadas – à sua construção, vocabulário inerente à mesma e à importância que tem no quotidiano das gentes da nossa terra.

Esta atividade teve dois momentos principais: uma primeira parte que consistiu numa atividade mais informativa, e uma segunda parte mais dinâmica, em que alunos e professores puderam realizar um pequeno trajeto na Levada do Norte que passa bem perto da nossa escola. Através desta pequena caminhada, estivemos em contacto com a natureza, reconhecemos elementos da nossa biodiversidade, aplicamos conhecimentos, contactamos com pessoas da nossa comunidade e apreciamos a paisagem.

Ainda no decurso desta temática, foi desenvolvida na nossa escola, um projeto denominado “Muros com Vida” que consiste na realização de pinturas ao ar livre. Assim, um dos muros do interior do recinto escolar serviu de base para o nosso trabalho que pretende contribuir para alertar e mobilizar a comunidade para a prevenção e inversão do processo de degradação dos ecossistemas terrestres e aquáticos.

A escolha da nossa escola recaiu sobre a representação das levadas da Madeira. Estes são caminhos de água e floresta onde se podem descobrir espécies raras. Estas levadas consistem em percursos com mais de 3 mil quilómetros, numa ilha com pouco mais de 700 quilómetros quadrados, que serpenteiam as montanhas e os seus cumes rochosos, passam por veredas íngremes, por túneis naturais que atravessam a rocha e por lagoas cristalinas. Ao caminhar pelas levadas da Madeira também é sinónimo de explorar parte da floresta Laurissilva que é Património Mundial e um outro conjunto de áreas protegidas, das quais destacamos o Parque Natural da Madeira. Também o estado português prepara-se para apresentar a candidatura das levadas da Madeira a Património Mundial da UNESCO em 2023. Estes canais de água públicos também representam a história da água na Madeira uma vez que começaram a ser construídos no século XV, no início do povoamento da ilha, e a sua obra prosseguiu até ao século XX.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.